"Bernadette perguntou três vezes o nome da Senhora, que sorrindo e unindo suas mãos sobre o peito respondeu: Eu sou a Imaculada Conceição."
Sexta, 17 Julho 2015 08:28

Como ovelhas sem pastor (16° Dom TC)

Escrito por  José Antonio Pagola
Avalie este item
(0 votos)
Como ovelhas sem pastor (16° Dom TC) www.wallpaperscristaos.com.br

Os discípulos enviados por Jesus para anunciar seu Evangelho, voltam entusiasmados. Falta-lhes tempo para contar a seu Mestre tudo o que haviam feito e ensinado. De inicio, Jesus quer escutá-los com calma e os convida a retirar-se “sozinhos com eles para um lugar tranquilo e descansar um pouco”.

As pessoas os atropelam em todo o seu plano. De todas as aldeias correm ao seu encontro. Já não é mais possível aquela reunião tranquila que Jesus havia programado a sós com seus discípulos mais próximos. Quando chegam ao lugar, a multidão já havia invadido tudo. Como reagirá Jesus?

O evangelista descreve com detalhes sua atitude. Para Jesus, as pessoas nunca atrapalham. Fixa seu olhar na multidão. Sabe olhar, não só as pessoas concretas e próximas, mas também a massa de pessoas formada por homens e mulheres sem voz, sem rosto e sem importância especial. Em seguida se enche de compaixão. Não consegue evitar. “Sentiu pena deles”. Leva-os muito dentro de seu coração.

Nunca os abandonará. Ele “os vê como ovelhas sem pastor”: pessoas sem rumo para descobrir o caminho, sem profetas para escutar a voz de Deus. Por isso “se põe a ensinar-lhes com calma”, dedicando-lhes tempo e atenção para alimentá-los com sua Palavra salvadora.

Um dia teremos que revisar diante de Jesus nosso único Senhor, como olhamos e tratamos essas multidões que estão se afastando pouco a pouco da Igreja, talvez porque não escutam de nós seu Evangelho e porque já não lhes dizem nada nossos discursos, comunicados e declarações.

Pessoas simples e boas que estão se decepcionando porque não veem em nós a mesma compaixão de Jesus. Crentes que não sabem a quem acudir nem que caminhos seguir para encontrar-se com um Deus mais humano do que aquele que percebem em nós. Cristãos que se calam porque sabem que sua palavra não será levada em conta por ninguém importante na Igreja.

Um dia o rosto desta Igreja mudará. Aprenderá a agir com mais compaixão; esquecerá de seus próprios discursos e se colocará a escutar o sofrimento do povo. Jesus tem força para transformar nossos corações e renovar nossas comunidades.

José Antonio Pagola

Teólogo e biblista espanhol

(Tradução livre: Dervile Alonço)              

Ler 4481 vezes Última modificação em Sexta, 17 Julho 2015 14:36

Links

Quer sugerir temas para buscarmos respostas? O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Redes Sociais

    A Igreja também está presente nas Redes Sociais, acompanhe!