"Bernadette perguntou três vezes o nome da Senhora, que sorrindo e unindo suas mãos sobre o peito respondeu: Eu sou a Imaculada Conceição."
Quarta, 03 Dezembro 2014 14:06

Confessar nossos pecados (2º Dom Advento)

Escrito por  José Antonio Pagola
Avalie este item
(0 votos)

“Preparai o caminho do Senhor”

“Inicio da Boa Notícia de Jesus Cristo, Filho de Deus”. Este é o inicio solene e alegre do evangelho de Marcos. Mas, de maneira abrupta e sem advertência nenhuma, começa a falar da urgente conversão que é necessário viver todo o povo para acolher a seu Messias e Senhor.

No deserto aparece um profeta diferente. “Vem para “preparar o caminho do Senhor”“. Este é sua grande missão a Jesus. Seu chamado não se dirige somente à consciência individual de cada um. O que busca João vai mais além de uma simples conversão moral de cada pessoa. Trata-se de preparar o caminho do Senhor”, um caminho concreto e bem definido, o caminho que vai seguir Jesus decepcionando as expectativas convencionais de muitos.

A reação do povo é comovente. Segundo o evangelista, deixam Judeia e Jerusalém e caminham para o deserto para escutar a voz que os chama. O deserto lhes recorda sua antiga fidelidade a Deus, seu amigo e aliado, mas, sobretudo, é o melhor lugar para escutar o chamado para a conversão.

Ali o povo toma consciência da situação em que vivem; experimentam a necessidade de mudar; reconhecem seus pecados sem colocar a culpa uns nos outros; sentem necessidade de salvação.

Segundo Marcos, confessam seus pecados” e João os “batizava”.

A conversão que é necessária para nosso modo de viver o cristianismo não se pode improvisar. Requer um tempo longo de recolhimento e trabalho interior. Passarão anos até que façamos mais verdade na Igreja e reconheçamos a conversão que necessitamos para acolher mais fielmente a Jesus Cristo como centro de nosso cristianismo.

Esta pode ser hoje nossa tentação. Não ir ao deserto. Manipular a necessidade de conversão. Não escutar nenhuma voz que nos convide a mudar.  Distraímos com qualquer coisa, para esquecer nossos medos e dissimular nossa falta de coragem para acolher a verdade de Jesus Cristo.

A imagem do povo judeu confessando seus pecados é admirável. Não precisamos nós, cristãos de hoje, fazer um exame de consciência coletivo, em todos os níveis, para reconhecer nossos erros e pecados? Sem este reconhecimento, é possível preparar o caminho do Senhor”?

José Antonio Pagola

Teólogo e biblista espanhol 

(Tradução livre: Dervile Alonço)

Ler 4705 vezes Última modificação em Quarta, 03 Dezembro 2014 18:08

Links

Quer sugerir temas para buscarmos respostas? O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Redes Sociais

    A Igreja também está presente nas Redes Sociais, acompanhe!