"Bernadette perguntou três vezes o nome da Senhora, que sorrindo e unindo suas mãos sobre o peito respondeu: Eu sou a Imaculada Conceição."
Sexta, 28 Novembro 2014 11:10

Uma Igreja desperta (1º Dom Advento)

Escrito por  José Antonio Pagola
Avalie este item
(0 votos)

Digo a todos: Vigiai!

As primeiras gerações cristãs viveram obcecadas pela rápida vinda de Jesus. O ressuscitado não poderia tardar. Viviam tão atraídos por Ele que queriam encontrar-se de novo o quanto antes. Os problemas começaram quando viram que o tempo passava e a vinda do Senhor se demorava.

Logo se deram conta de que essa demora poderia ser um perigo mortal. Poderiam apagar o primeiro amor. Com o tempo, aquelas pequenas comunidades poderiam cair pouco a pouco na indiferença e no esquecimento. Preocupava- lhes uma coisa: “Que, ao chegar, Cristo não nos encontre dormindo”.

A vigília se converteu em uma palavra chave. Os Evangelhos a repetem constantemente: “Vigiai”, “estai alertas”, “vivei acordados”. Segundo Marcos, a ordem de Jesus não é só para os discípulos que o estão escutando. “O que digo a vocês, digo a todos: Vigiai”. Não é apenas um chamado. A ordem é para todos seus seguidores em todos os tempos.

Já se passaram vinte séculos de cristianismo. Como tem sido essa ordem de Jesus? Como nós, cristãos vivemos hoje? Seguimos acordados? Nossa fé se mantém viva ou foi se apagando na indiferença e na mediocridade?

Não vemos que a Igreja necessita de um coração novo? Não sentimos a necessidade em sairmos da apatia e do autoengano? Não queremos despertar o melhor que há na Igreja? Não vamos reacender essa fé humilde e limpa de tantos crentes simples?

Não vamos recuperar o rosto vivo de Jesus que atrai, chama, interpela e desperta? Como podemos seguir falando e discutindo tanto de Cristo, sem que sua pessoa nos enamore e transforme um pouco mais? Não nos damos conta de que uma Igreja “adormecida” de Jesus Cristo não seduz nem toca o coração, é uma Igreja sem futuro, que irá se apagando e envelhecendo por falta de vida?

Não sentimos a necessidade de despertar e intensificar nossa relação com Ele? Quem como ele pode despertar nosso cristianismo da imobilidade, da inercia, do peso do passado, da falta de criatividade? Quem poderá contagiar sua alegria? Quem nos dará sua força criadora e sua vitalidade?

José Antonio Pagola

Teólogo e biblista espanhol

(Tradução livre: Dervile Alonço)

 

 

Ler 4533 vezes Última modificação em Sexta, 28 Novembro 2014 17:15

Links

Quer sugerir temas para buscarmos respostas? O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Redes Sociais

    A Igreja também está presente nas Redes Sociais, acompanhe!