"Bernadette perguntou três vezes o nome da Senhora, que sorrindo e unindo suas mãos sobre o peito respondeu: Eu sou a Imaculada Conceição."
Quarta, 07 Maio 2014 13:40

Uma nova relação com Jesus (4° Dom Páscoa)

Escrito por  José Antonio Pagola
Avalie este item
(0 votos)

Em nossas comunidades cristãs necessitamos viver uma experiência nova de Jesus, renovando nossa relação com Ele. Colocá-lo decididamente no centro de nossa vida. Passar de um Jesus apenas confessado de maneira rotineira a um Jesus acolhido vitalmente. O Evangelho de João faz algumas sugestões importantes ao falar da relação das ovelhas com seu Pastor.

O primeiro é “escutar sua voz” com todo o seu frescor e originalidade. Não confundir com o respeito às tradições nem com a novidade das modas. Não deixarmo-nos distrair nem nos enganar por outras vozes estranhas que, ainda que se escutem no interior das Igrejas, não comunicam sua Boa Noticia. É importante sentirmos chamados por Jesus “por nosso nome”. Deixarmos atrair por Ele pessoalmente. Descobrir pouco a pouco, e cada vez com mais alegria, que ninguém responde como Ele a nossas perguntas mais decisivas, nossos anseios mais profundos e nossas necessidades mais urgentes.

É decisivo “seguir” Jesus. A fé cristã não consiste em acreditar coisas sobre Jesus, mas em acreditar n’Ele: viver confiando em sua pessoa. Inspirar-nos em seu estilo de vida para orientar nossa própria existência com lucidez e responsabilidade.

É fundamental caminhar tendo Jesus “à nossa frente”. Não fazer o caminho de nossa vida sozinho. Experimentar em algum momento, ainda que seja de maneira comum, que é possível viver a vida desde seu princípio: desde esse Deus que a nós se oferece em Jesus, mais humano, mais amigo, mais perto e salvador que todas as nossas teorias.

Esta relação viva com Jesus não nasce em nós de maneira automática. Ela vai se despertando em nosso interior de forma frágil e humilde. No início, é quase um desejo. No geral, cresce rodeada de dúvidas, interrogações e resistências. Mas, não sei como, chega a um momento em que o contato com Jesus começa a marcar decisivamente nossa vida.

Estou convencido de que o futuro da fé entre nós se está decidindo, em boa parte, na consciência de que nesses momentos nos sentimos cristãos. Agora mesmo, a fé está se reavivando ou se vai extinguindo em nossas paroquias e comunidades, no coração dos sacerdotes e fiéis que nós formamos.

A descrença começa a penetrar em nós a partir do momento em que nossa relação com Jesus perde força, ou fica adormecido pela rotina, pela indiferença e pela despreocupação, Por isso, o Papa Francisco reconhece que “necessitamos criar espaços motivadores e saudáveis... lugares onde possamos regenerar a fé em Jesus”. Devemos escutar seu chamado.

José Antonio Pagola

Teólogo e biblista espanhol

(Tradução livre: Dervile Alonço)

Ler 4729 vezes Última modificação em Quarta, 07 Maio 2014 19:44

Links

Quer sugerir temas para buscarmos respostas? O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Redes Sociais

    A Igreja também está presente nas Redes Sociais, acompanhe!