"Bernadette perguntou três vezes o nome da Senhora, que sorrindo e unindo suas mãos sobre o peito respondeu: Eu sou a Imaculada Conceição."
Quinta, 08 Novembro 2012 13:03

Garantir a solidariedade

Escrito por  Dom Demétrio Valentini
Avalie este item
(0 votos)

Aos poucos vai se firmando em novembro uma celebração especial. Trata-se do aniversário da Cáritas Brasileira. Ela foi fundada no dia 12 de novembro de 1956.

Aqueles eram tempos de semeaduras, que se mostraram depois muito oportunas e fecundas.

Basta conferir sua sequência. Em 1948 era fundada a ONU, que de imediato elencou sua "carta de princípios”, os "direitos humanos” a serem reconhecidos e respeitados em todo o mundo.

Em 1952 era criada a CNBB, que comprovou logo sua validade como instituição articuladora da ação da Igreja no Brasil.

Em 1955 era criado o CELAM – o Conselho Episcopal Latino Americano, o primeiro órgão de coordenação continental da Igreja Católica.

Em 1956 era realizado o Tratado de Roma, que se tornaria o embrião da atual Comunidade Européia, que deu feições novas ao velho continente.

Poderíamos encerrar o relato das efemérides importantes daquela década, lembrando o dia 25 de janeiro de 1959, quando João 23 anunciou o Concílio Vaticano II.

Voltamos agora para o dia 12 de novembro, a data que nos ocupa nestes dias.

No Brasil o protagonista de quase todos os eventos eclesiais importantes naquela época era D. Helder Câmara. Ele tomou as providências para fundar aqui no Brasil a Cáritas Brasileira, que passaria a se integrar na rede da Cáritas Internacional.

Para reforçar o significado da data, ultimamente a Cáritas Brasileira tomou duas iniciativas convergentes. De um lado, ampliou o espaço da celebração, propondo a realização anual da "Semana da Solidariedade”, a ser celebrada todos os anos nas proximidades do dia 12 de novembro.

Outra iniciativa, que ainda se encontra na sua fase experimental, é a outorga de um prêmio para projetos sociais que se destacam, por seus objetivos e por sua metodologia participativa.

Trata-se do "Prêmio Odair Firmino de Solidariedade”, a ser conferido ao vencedor do concurso que aos poucos vai motivando os muitos projetos sociais levados adiante por Cáritas Diocesanas, ou por outras instituições parceiras da Cáritas no desenvolvimento de seus projetos sociais.

O prêmio cumpre também outra função, muito grata à Cáritas Brasileira, que é a de recordar, com saudade e admiração, a figura do Odair Firmino, falecido há pouco tempo, e que nos deixou um grande exemplo de devotamento à Cáritas Brasileira.

A Semana da Solidariedade se destina também a suscitar outras iniciativas, que se enquadrem dentro dos objetivos da Cáritas. Em Jales, por exemplo, vai se firmando a tradição da "quermesse da solidariedade”, organizada pela Cáritas Paroquial, em conjunto com diversas outras entidades sociais, que se juntam para a promoção deste evento festivo, mas que ao mesmo tempo serve de oportunidade para arrecadar fundos em benefício dos diversos projetos sociais em andamento.

Assim, aos poucos, a "caridade” vai tendo um espaço garantido, para que a comunidade assegure o compromisso que os primeiros cristãos souberam recomendar com clareza e insistência, quando pediram a Paulo "que não se esquecesse dos pobres”.

Pois é fácil esquecer, se a comunidade não se compromete com projetos bem concretos, que demandam uma atuação sistemática e continua.

A "Semana da Solidariedade” quer garantir que a solidariedade seja assumida como um compromisso de toda a comunidade cristã.

 

Dom Demétrio Valentini

Bispo de Jales (SP) e Presidente da Cáritas Brasileira até novembro de 2011

 

 

Fonte: Adital – 08/11/2012

Ler 3481 vezes Última modificação em Quinta, 08 Novembro 2012 21:12

Twitter Arquidiocese

"Could Not Retrieve any Tweets"

Links

Quer sugerir temas para buscarmos respostas? O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Redes Sociais

    A Igreja também está presente nas Redes Sociais, acompanhe!